Topo

A tv em alta

A tv em alta

Um dos eventos esportivos mais esperados dos estados unidos é também o que mais movimenta lucros para as grandes marcas que disputam por uma vaga nos intervalos do Super Bowl. Esse ano, a transmissão da final entre o Kansas City e o San Francisco bateu recorde de audiência tendo mais de 102 milhões de espectadores vidrados em frente às suas tvs para acompanhar o jogo e o showzão do intervalo com Jennifer Lopes e Shakira.

Evento onde os comerciais produzidos especialmente para serem exibidos nos intervalos dão um show à parte. Devido à sua popularidade, o Super Bowl ganhou um lugar de prestigio na tv, e fideliza esses milhões de telespectadores. Esse ano as vagas para anúncios esgotaram em novembro do ano passado, e chegaram a custar cerca de US$ 5,6 milhões por uma inserção de 30 segundos.

A Fox, emissora que transmitiu essa final, exibiu cerca de 80 comerciais. Entre as marcas anunciantes estavam, Coca-Cola, Audi, Cheetos, Doritos, Heinz, Amazon, Google, Hyundai, Kia, Microsoft, Pepsi, entre outras. A televisão, além de ser o veículo onde melhor se constrói marcas, agregando estatura, dimensão e fidelização às mesmas, tem a característica diferenciada de reunir grande número de pessoas em agrupamentos alegres (hoje em frente a grandes telas), interagindo socialmente com proximidade e calor humano. E os investimentos têm também retorno diferenciado para os anunciantes. Eventos então como o Super Bowl garantem vantagens antes, durante e depois da transmissão pela força da audiência.

Fontes: https://www.ultimoinstante.com.br/ultimas-noticias/economia/empresas/audiencia-do-super-bowl-e-recorde-depois-de-quatro-anos/298706/#axzz6DYrtsxBW

Compartilhe
No Comments

Post a Comment